Veste

video width="400" controls> Your browser does not support HTML5 video.

SEJA BEM VINDO AO FATOS FINAIS

Fique A vontade Para conhecer e se Informa

SEJA BEM VINDO AO FATOS FINAIS

Fique A vontade Para conhecer e se Informa.....

SEJA BEM VINDO AO FATOS FINAIS

Fique A vontade Para conhecer e se Informa....

SEJA BEM VINDO AO FATOS FINAIS

Fique A vontade Para conhecer e se Informa.....

SEJA BEM VINDO AO FATOS FINAIS

Fique A vontade Para conhecer e se Informa.....

0 Vacina contra a Hepatite B, a Influenciadora do Autismo Desde o Primeiro dia de Vida?


vacina contra a hepatite B, administrada aos recém-nascidos nas primeiras 24 horas após o nascimento, é o “impacto” inicial para “programar” o infeliz declínio da criança no Tr anstorno do Espectro Autista (TEA)?A resposta a essa pergunta é um retumbante “SIM”, de acordo com um estudo de revisão por pares de 2016, intitulado: A vacinação contra a hepatite B neonatal prejudicou o comportamento e a neurogênese de camundongos transitoriamente no início da idade adulta, publicada na revista Psychoneuroendochrinology.A extensa pesquisa sobre os cérebros de camundongos publicada acima indica o que o CDC e FDA deveriam ter encontrado e avisado como parte dos procedimentos de licenciamento da vacina contra a hepatite B introduzida como vacina recomendada para lactentes e crianças em 1991, quando “a primeira dose foi recomendada para ser administrada no nascimento antes da alta hospitalar ou na idade de 1 a 2 meses.” [3]Esse aparente descumprimento pela sempre crescente má-conduta exposta por parte do CDC/FDA, seja ineptidão ou dependência do que é conhecido como “ciência de consenso”, é prova da necessidade absoluta do desmantelamento de uma agência federal de saúde dos EUA – listada na Bolsa de Valores dos EUA (NASDAQ) [4] – pelo Congresso, o qual tem supervisão.O Congresso deveria investigar o papel que uma ‘agência de saúde federal’ dos Estados Unidos tem na ‘promoção’ da falsa ciência, ou sua falta de devida diligência para proteger os cidadãos dos EUA, enquanto distribui fraudulenta e/ou pseudociência à Organização Mundial de Saúde e outras agências de saúde dos estados-nação, que contam com a falsa e enganosa “ciência” das vacinas.De acordo com o Blog JB Handley de 10 de maio de 2018, “o estudo Vax-Unvax de camundongos implica a vacina contra hepatite B, o silêncio da mídia” (o primeiro estudo que analisou o impacto que QUALQUER vacina pode ter no cérebro de camundongos):Este trabalho revela pela primeira vez que a vacinação precoce da vacina contra a hepatite B (VHB) induz prejuízos no comportamento e na neurogênese do hipocampo. Este trabalho fornece dados inovadores que apoiam a longa e suspeita associação potencial da VHB com certos distúrbios neuropsiquiátricos, como o autismo e a esclerose múltipla. [1-2] O fato estatisticamente escandaloso sobre a vacina neonatal contra a hepatite B é que ela é administrada a aproximadamente 70% dos neonatos em todo o mundo!Segundo o Dr. Yao, os efeitos da vacina contra a hepatite B administrada em camundongos indicaram:1 – A vacina contra a hepatite B impactou negativamente o comportamento dos ratos.2 – Os ratos vacinados com VHB experimentaram um pico na citocina IL-6.3 – Levou tempo para o impacto neurológico da vacina contra a hepatite B se manifestar. [Portanto, o argumento de não “correlação e causa” precisa ser totalmente rejeitado.]4 – Eles concluíram com uma declaração de que, em um mundo são, exigiria a cessação imediata da administração da vacina contra hepatite B aos bebês. [1]2 – Psychoneuroendocrinology: Neonatal hepatitis B vaccination impaired the behavior andneurogenesis of mice transiently in early adulthood3 – CDC: Newborn Hepatitis B Vaccination Coverage Among Children Born January 2003–June 2005 — United States4 – Nasdaq: CDC5 – NewsMax: How Much Revenue Do Vaccines Generate?6 – Forbes: Pharma & Healthcare: Is The FDA Being Compromised By Pharma Payments?7 – Pain News Network: Bias and Conflict of Interest in Opioid Guidelines Study8 – WeeksMD: The CDC PatentsxOs custos anuais de vacinação passaram de 100 dólares por criança em 1986 para 2.192 dólares por criança em 2015, observou o Times, citando dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. O Times descreveu os custos de vacinação hoje como ‘crescentes’. [5] [Isso foi em junho de 2015; quanto é isso em 2018?]Pergunta: O CDC/FDA funciona como uma agência de saúde “saudável”, uma vez que é financiada pela indústria farmacêutica [6]; controlada por interesses adquiridos [7]; e até mesmo possuir patentes de 54 vacinas [8]? — um conflito de interesses definido!O Congresso claramente gosta da PDUFA (Prescription Drug User Fee Act), já que a lei foi renovada cinco vezes desde 1992. A PDUFA-V foi aprovada em 2012. Sem dúvida, essa legislação ajuda a apoiar a FDA e alimentar o crescimento necessário. Em 1995, a taxa de usuário cobrada a cada empresa que apresentou um NDA (Non Disclosure Agreement – Acordo de Não Divulgação) em 1995 era de 208.000 dólares. Em 2014, a taxa de usuário será de 2.169.100 dólares. Se você presumir que até 50 NDAs são arquivados em um ano, o Congresso está repassando 100 milhões de dólares de custos de financiamento da FDA para a indústria. [6]A mais contundente das conclusões, provavelmente já declarada em um artigo de revisão por pares sobre as vacinas, foi proferida pelo Dr. Yao e seus colegas pesquisadores:Este estudo utilizou a mesma vacina e um cronograma semelhante ao utilizado para a vacinação infantil em humanos na China. Portanto, essas descobertas sugerem que pode haver efeitos semelhantes da vacina neonatal contra a hepatite B no desenvolvimento e comportamento do cérebro em humanos.Não há nada mais importante para a administração Trump, o Congresso dos EUA e todos os estados – tanto nações soberanas estrangeiras e estados subsidiários dentro de nações individuais – do que recuar, perceber os grandes erros cometidos juntamente com o dano que as vacinas causaram ao futuro da humanidade, e corrigir isso agora.As vacinas não são tão boas quanto dizem; elas são falsamente promovidas pela pseudociência, a galinha dos ovos de ouro de uma indústria farmacêutica empenhada em lucrar com clientes farmacêuticos vitalícios, os quais precisam inventar novos medicamentos para “controlar” – não curar – as doenças que estão sendo postas em ação desde o primeiro dia de nascimento por vacinas obrigatórias!Referências:1 – J.B. Handley blog: Vax-Unvax study of mice implicates Hepatitis B vaccine, media silent


Os misteriosos megálitos da Rússia podem ser evidência de civilizações


Os misteriosos megálitos da Rússia podem ser evidência de civilizações avançadas perd
Há muitos megálitos misteriosos espalhados por toda a Rússia. Alguns
desses blocos de pedra maciça podem ser formações naturais, mas também
existem outras estruturas enormes que parecem artificiais demais para
serem consideradas uma obra da Natureza.
[Imagem: megalithsvottovarramountain.jpg]


Esses megálitos enigmáticos oferecem evidências de uma civilização
antiga e perdida que viveu um dia na região hoje chamada Rússia?
[Imagem: megalithsvottovarramountain2.jpg]


Tendemos a subestimar culturas antigas e suas conquistas. Existem
inúmeros exemplos que oferecem prova de que nossos antepassados
​​foram muito mais avançados do que se pensa. No entanto, se algumas
dessas grandes estruturas antigas foram realmente construídas por uma
civilização antiga, isso significaria que essas pessoas tinham acesso
à uma tecnologia altamente sofisticada, completamente desconhecida a
nós.
[Imagem: megalithsvottovarramountain3.jpg]


A misteriosa Montanha de Vottovaara, onde grandes blocos megalíticos
são encontrados
[Imagem: shoriamegaliths001-1024x679.jpg]



Muitas civilizações antigas acreditavam que os espíritos viviam em
lugares sagrados, como árvores, montanhas e pedras.
[Imagem: shoriamegaliths004.jpg]



Um desses lugares é a misteriosa Montanha Vottovaara na Carélia, que
para o povo sami era sagrada. Este lugar enigmático também era um
antigo sítio pagão e ainda é visitado por neo-pagãos que o consideram
de especial importância.

A Carélia sempre foi uma área de significado histórico no norte da
Europa para a Finlândia, Rússia e Suécia.
[Imagem: mountpidanmegaliths.jpg]


Existem muitas pedras enormes ao redor da Montanha Vottovaara e
algumas delas são, sem dúvida, de origem natural. Elas podem, por
exemplo, terem sido formadas como resultado de um terremoto muito
forte, mas algumas pedras são perfeitas demais.
[Imagem: mountpidanmegaliths2.jpg]


Um par de pedras gigantes formam um ângulo de 90 graus e algumas
parecem ter sido cortadas. Os blocos de pedras estão bem ajustados um
ao outro. Parece que alguém estava usando um laser para dividir as
pedras, mas como é possível isso quando os historiadores dizem que as
civilizações antigas não tinham acesso a essa tecnologia avançada? Ou
talvez eles tivessem, mas nós simplesmente não sabemos sobre isso?


Uma coisa é certa – as ferramentas de pedra primitivas não foram
usadas para moldar essas pedras extraordinárias e enormes.


Megálitos misteriosos na Sibéria


Existem vários super megálitos na Sibéria. Eles foram encontrados e
fotografados pela primeira vez em 2014 por Georgy Sidorov, pesquisador
e defensor de teorias não convencionais sobre o passado da humanidade,
em sua expedição às montanhas da Sibéria.


Não há fotografias anteriores conhecidas dessas rochas megalíticas,
localizadas nas proximidades da Montanha Shoria, no sul da Sibéria.


Há apenas especulações a alvenaria ciclópica dessas formações, seus
construtores, seus métodos técnicos e o propósito e verdadeiro
significado de seu trabalho.


Alguns desses megálitos podiam facilmente pesar 3.000 a 4.000
toneladas, e muitos deles eram cortados “com superfícies planas,
cantos agudos e ângulos retos”. Seriam eles um trabalho da Natureza ou
construídos por uma civilização antiga e desconhecida?


Megalitos do Monte Pidan

Localizado no distrito de Shkotovsky de Primorsky Krai, na Rússia,
Pidan é uma das famosas montanhas do extremo oriente da Rússia.

Há um grande número de megálitos ao redor da montanha, mas eles não
foram examinados por especialistas. Assim como a Montanha Vottovarra
na Carélia, este local enigmático atrai os neopagãos que consideram a
montanha sagrada.


Aqueles que visitaram o local e viram as pedras gigantes dizem que
muitos dos blocos parecem construções artificiais. Algumas das pedras
parecem ser polidas e existem centenas de placas artificiais que se
parecem com cubos, retângulos e quadrados. As pedras também parecem
cortadas e têm marcas ímpares.


A maioria das pessoas pensa que estas são formações geológicas
naturais, mas alguns pensam que são o trabalho de uma civilização
pré-histórica que possui tecnologia surpreendente.

Sem um exame científico adequado, é difícil determinar se esses blocos
gigantes já faziam parte de uma construção megalítica ou são
simplesmente rochas naturais espalhadas por uma vasta área.

Todos esses megálitos não são tão famosos como Stonehenge no Reino
Unido ou Ollantaytambo no Peru, mas isso não os torna menos
interessantes. Simplesmente possuímos poucas informações sobre os
gigantescos blocos de pedra para determinaros como, por que e por quem
eles foram criados.

Infelizmente, ninguém parece interessado em estudar essas misteriosas
estruturas antigas.

Mais fotos nos links abaixo:

http://www.ancientpages.com/2017/07/22/m...ilization/

Suécia orienta população a se preparar para guerra e distribui panfletos de alerta



O governo enviou folhetos a 4,7 milhões de famílias explicando como se preparar para crises maiores, como ataques terroristas e cibernéticos, desastres naturais, acidentes graves e conflitos militares.



[Imagem: _101683821_guerra.jpg]

O governo enviou folhetos a 4,7 milhões de famílias explicando como se preparar melhor em caso de guerra. Foto: Getty Images




Comida enlatada, velas e lenços umedecidos. Estes são alguns dos itens que a Suécia aconselhou todas as famílias a estocarem em panfletos que o governo começou a distribuir.


Os folhetos foram enviados a 4,7 milhões de famílias explicando como se preparar para crises maiores. Elas incluem ataques terroristas e cibernéticos, desastres naturais, acidentes graves e conflitos militares.

A iniciativa chamou atenção por ser a primeira reedição de tais instruções desde a década de 80 - as versões originais foram distribuídas pelo governo na Segunda Guerra Mundial e a publicação continuou durante grande parte da Guerra Fria.

Aqueles que se preparam melhoram "a capacidade do país como um todo para lidar com uma tensão maior", diz o livreto.

"Pense em como você e as pessoas ao seu redor seriam capazes de lidar com uma situação na qual os serviços normais da sociedade não estão funcionando como de costume", acrescenta.

O panfleto, intitulado If Crisis or War Comes (Se a Crise ou a Guerra Chegar), foi distribuído em meio a preocupações sobre as atividades militares da Rússia, além da ascensão do terrorismo e das "fake news".

Em uma sessão chamada "dicas para preparação da casa", há uma lista bem eclética de alguns dos principais produtos que os domicílios devem ter.

O governo dá ênfase à importância de comprar alimentos não perecíveis "que exijam pouca água ou que possam ser ingeridos sem preparo", como pães com um longo prazo de validade, bolachas, lentilha pré-cozida, feijão, homus em conserva, sardinhas, macarrão instantâneo, arroz, purê de batata instantâneo e barras energéticas.

O folheto também alerta que, caso ocorra uma grande crise, o fornecimento de eletricidade pode falhar. Com o clima frio, isso significa problemas graves com o aquecimento dos domicílios.

[Imagem: _101683824_guerra2.jpg]

O panfleto, intitulado Se a Crise ou a Guerra Chegar, foi distribuído em meio a preocupações sobre as atividades militares da Rússia e a ascensão do terrorismo. Foto: Getty Images


"Reúna a família em um cômodo, pendure cobertores nas janelas, cubra o chão com tapetes e construa um abrigo sob uma mesa para se aquecer", aconselha o texto.

Se não houver eletricidade, as pessoas devem se preparar para se manter aquecidas e informadas quando os sistemas de comunicações não estiverem mais funcionando. As recomendações para isso são deixar a postos roupas de lã, sacos de dormir, velas, rádios a pilhas ou a energia solar, uma lista de números de telefone importantes e um carregador de celular que funcione com a bateria do carro.

O folheto também inclui conselhos sobre como encontrar um abrigo antibombas e água limpa.

Como outros países se prepararam?

Diversos governos emitiram conselhos sobre qual seria a melhor forma de se preparar para uma grande crise ou mesmo uma guerra nos últimos anos.

Em 2016, a Alemanha aconselhou as pessoas a armazenarem alimentos e água para uso em caso de uma emergência nacional. O país sugeriu armazenar comida suficiente para 10 dias, assim como água para cinco dias.

[Imagem: _101687043_guerra3.jpg]

O livreto sueco: instruções semelhantes foram distribuídas durante a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, mas a impressão dos panfletos cessou na década de 1980. Foto: Swedish Civil Contingencies Agency


Foi a primeira vez desde a Guerra Fria que o governo alemão emitiu esse tipo de conselho, e alguns parlamentares da oposição o acusaram de alarmismo.

Também em 2016, a Lituânia disse aos cidadãos o que fazer no caso de uma invasão russa. Seu livreto incluía instruções para identificar tanques inimigos.

As relações de Moscou com seus vizinhos do Báltico se deterioraram desde 2014, quando a Criméia foi anexada à Ucrânia.

Nos últimos anos, a Suécia aumentou seus gastos militares, citando a deterioração da situação de segurança na Europa, particularmente à luz do papel da Rússia no conflito na Ucrânia.

Em 2016, o país restaurou a presença de tropas na estratégica ilha báltica de Gotland, em meio a preocupações com exercícios militares por parte de Moscou, além de debater a possibilidade de se aproximar da aliança militar da Otan.

Também reintroduziu o recrutamento militar no ano passado.


Olá, amigos. Desculpem a ausência prolongada, estou atribulado e sem computador ou celular suportável pra postar por aqui. Espero voltar o mais rápido possível com condições de permanecer ativo.

Após ler a notícia, pensei: será que algum evento de grandes proporções está na iminência de acontecer? O que vocês acham? Apesar de a matéria ter citado guerra, outros problemas podem "vir à cavalo".

Por múltiplas razões, seja conflito bélico, crise econômica, desastre natural/evento astronômico ou situação de pandemia, preparações andam acontecendo mundo afora e nós, que temos algumas informações privilegiadas, devemos ficar atentos também e alertar seus próximos e o mais gente possível. Abraços.


FONTE: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-su%C3%A9cia-orienta-popula%C3%A7%C3%A3o-a-se-preparar-para-guerra-e-distribui-panfletos-de-alerta#ixzz5GMWKbHOy

URGENTE Queda de avião após decolagem no aeroporto de Havana mata mais de 100


RESUMO

  • Aeronave era operado pela empresa Cubana de Aviación
  • Havia 113 pessoas a bordo, disse o presidente cubano
  • Há 3 sobreviventes em estado crítico, segundo o jornal Granma
  • Destino do voo era cidade de Holguín, no leste da ilha de Cuba
  • Não há informação de brasileiros entre vítimas, diz Itamaraty

ACOMPANHE

Equipes de resgate trabalham no local onde um avião com 113 pessoas a bordo caiu logo após decolagem em Havana, Cuba
Equipes de resgate trabalham no local onde um avião com 113 pessoas a bordo caiu logo após decolagem em Havana, Cuba (Foto: Alexandre Meneghini/Reuters)
Bombeiro usa mangueira para aguar destroços após desastre aéreo em Havana, Cuba
Bombeiro usa mangueira para aguar destroços após desastre aéreo em Havana, Cuba (Foto: Alexandre Meneghini/Reuters)
Bombeiro usa mangueira para aguar destroços após desastre aéreo em Havana, Cuba
Bombeiro usa mangueira para aguar destroços após desastre aéreo em Havana, Cuba (Foto: Alexandre Meneghini/Reuters)
Mais de 100 pessoas morreram no acidente, segundo a CubaTV
O último acidente aéreo na região ocorreu em 29 de abril de 2017, quando um avião de transporte das Forças Armadas bateu com 8 militares a bordo. O acidente, com um AN-26 de fabricação russa, ocorreu a 90 km a oeste de Havana.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
O destino do avião era a cidade de Holguíl, a 670 km a leste da capital.
O acidente ocorreu às 12h08 locais (13h08 de Brasília).
Três mulheres que sobreviveram ao acidente estão sendo tratadas em um hospital local, em condição grave, segundo a CubaTV.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
O Itamaraty diz que até o momento não há informações de brasileiros entre as vítimas.
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, disse que o incêndio nos destroços do avião foi controlado, e as autoridades estão identificando os corpos. Foi aberta uma investigação sobre o acidente, segundo ele.
Avião caiu logo após decolar de Havana
Avião caiu logo após decolar de Havana (Foto: Infografia: Roberta Jaworski)
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Equipe de resgate e busca trabalha entre destroços de avião que pararam sobre trilhos de uma rodovia após acidente aéreo em Havana
Equipe de resgate e busca trabalha entre destroços de avião que pararam sobre trilhos de uma rodovia após acidente aéreo em Havana (Foto: Ramon Espinosa/AP)
Equipe de resgate e busca trabalha entre destroços de avião que pararam sobre trilhos de uma rodovia após acidente aéreo em Havana
Equipe de resgate e busca trabalha entre destroços de avião que pararam sobre trilhos de uma rodovia após acidente aéreo em Havana (Foto: Ramon Espinosa/AP)
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Havia 5 crianças a bordo, segundo o jornal oficial Granma.
Há 3 sobreviventes em estado crítico, segundo a imprensa oficial, mas não há número oficial sobre mortes.
O Hospital Universitario General Calixto, em Havana, está preparado para receber sobreviventes, segundo o jornal Granma.
Policial guarda perímetro isolado do público enquanto, ao fundo, o presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, conversa com um grupo após chegar ao local do acidente aéreo em Havana
Policial guarda perímetro isolado do público enquanto, ao fundo, o presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, conversa com um grupo após chegar ao local do acidente aéreo em Havana (Foto: Yamil Lage/AFP)
Equipes de resgate trabalham no local onde um avião com 113 pessoas a bordo caiu logo após decolagem em Havana, Cuba
Equipes de resgate trabalham no local onde um avião com 113 pessoas a bordo caiu logo após decolagem em Havana, Cuba (Foto: Adalberto Roque/AFP)
AGORA
Proxima → Página inicial